Joseane dos Santos: “José Eduardo dos Santos foi um grande pai”

 In Politics, Social

A família do ex-Presidente da República recordou-o, este domingo, durante a cerimónia fúnebre, como um grande pai. Joseane dos Santos, que apresentou a mensagem familiar, referiu que de todos os papéis exercidos por José Eduardo dos Santos no plano familiar, de filho, irmão, marido, sogro e pai, o último foi o que mais dedicação prestou, sendo nessa condição que adoptou, sem hesitação, uma Nação inteira e, logo, o continente que o carrega.
“Por isso, hoje, muitos o apelidam, carinhosamente, Pai da Nação”, disse. Referiu que a família vai guardar, com carinho, as memórias que partilhou das suas vivências durante a juventude, bem como ecoar, eternamente, a sabedoria e conhecimento que passou de geração a geração aos filhos, sobrinhos, netos.

Joseane dos Santos revelou que o homem por trás do título que o pai carregava era tímido, de trato fácil e que se deixava facilmente contagiar pela felicidade alheia. “Para Ele, nada era mais importante do que a família”, salientou, recordando que a música e o desporto foram, sempre, as suas verdadeiras paixões. “Era muito bom poder acordar ao som da sua viola e ouvi-lo cantar”, confessou. Com a voz embargada de tanta emoção, Joseane dos Santos disse que a música será sempre o ponto de encontro entre ambos e que as melodias de Franco, da RDC, e as palavras de Gilberto Gil, músico brasileiro, representarão parte do que foi o pai. “Cada partida de futebol que virmos, será como o olhar guiado pelas tuas palavras. Nestas ocasiões, voltaremos a sentir a alegria que irradiaste nestes dias”, frisou, prometendo honrar o nome, carácter e trajectória de José Eduardo dos Santos. “Não deixarei que usem o teu nome em vão e para benefício próprio e nem que profanem a tua imagem”, setenciou.

Joseane dos Santos salientou que, apesar de todas as dificuldades que atravessou sozinho e em silêncio, o pai manteve-se, sempre, um homem resiliente e seguro nos seus valores e conceitos de vida. “Papá, as tuas lutas não foram em vão. É com gratidão que recordamos a sua ternura, o seu olhar preocupado e atento. Pedimos desculpas pelos dias e noites que tiraram o sossego. Hoje, tens o descanso merecido, pelas batalhas internas que travaste”, destacou.

Agradeceu, em nome da família, todo o apoio prestado pelo Executivo, que tornou possível a realização da cerimónia fúnebre do pai. “O nosso reconhecimento aos membros do Executivo que se predispuseram e tornaram este dia possível”, destacou Joseane dos Santos, que referiu, igualmente, todos aqueles que se juntaram à família neste momento de dor. “Guardaremos, para sempre, as mensagens e manifestações de consternação”, concluiu.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search

Translate »