Culto ecuménico exalta figura de Agostinho Neto

 In Celebrações, Cultura, Politics, Social

O Presidente da República participou este domingo, na vila de Catete, município de Icolo e Bengo, no culto de acção de graças, em alusão ao Centenário natalício do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.
Organizado por várias denominações religiosas, como a Igreja Evangélica Cristã de Angola (CICA), Aliança Evangélica de An-gola (AEA), Fórum Cristão Angolano (FCA) e a Arquidiocese de Luanda da Igreja Católica, o culto decorreu sob o lema “Angolanos em Cristo de mãos dadas para o futuro”.

A Vice-Presidente da República, Esperança Costa, a Primeira Dama da República, Ana Dias Lourenço, deputados de várias bancadas da Assembleia Nacional, membros do Executivo e da direcção do MPLA também estiveram presentes no culto, no qual os fiéis rezaram pela coesão das diferentes igrejas no país, paz, melhoria da vida dos cidadãos, bem como pelas famílias dos heróis da independência.

O líder da igreja Tocoísta, Dom Afonso Nunes, reconheceu durante a homilia, que o poema “Sagrada Esperança”, do Presidente António Agostinho Neto possui “lições importantes”, que devem ser estudadas, sobretudo, pelas camadas mais jovens.

Dom Afonso Nunes de-fendeu o respeito às autoridades do país, aos mais velhos, e maior compaixão às comunidades mais carenciadas. Aos fiéis pediu, também, maior apoio aos governantes, para que estes possam melhor servir a Nação e aos cidadãos.

“Estamos condenados a respeitar os mais velhos, ajudar os governantes para a prática do bem e ensinar os angolanos a preservar a paz”, referiu Dom Afonso Nunes, salientando que a igreja deve continuar a estreitar parcerias com o Governo, em prol do bem-estar social dos cidadãos.

Pilar da independência

A secretária-geral do CICA, Deolinda Teca, considerou o Herói Nacional como o “pilar” da Independência nacional e homem de dimensão nacional e internacional.

Deolinda Teca defen-deu maior reconhecimento dos feitos e visão humanista do Presidente António Agostinho Neto, que também continuará a ser um “homem de referência obrigatória”, para as gerações vindouras.

A responsável da CICA apelou aos angolanos a trabalharem, incessantemente, em prol da preservação da paz, realçando que a sua confissão religiosa continuará a orar para manter os angolanos cada vez mais unidos.

Dom Kahango enaltece o culto

O bispo auxiliar emérito de Luanda, Dom Anastácio Kahango, elogiou a forma exemplar e organizada como decorreu o culto e aproveitou agradecer a presença do Presidente da República e demais entidades no mesmo, que visou, essencialmente, honrar a memória do Presidente António Agostinho Neto.

Já o bispo Emílio de Carvalho, da Igreja Metodista, pediu à sociedade angolana rue foste, com regularidade, homenagens à memória de Agostinho Neto, que lutou “incansavelmente” pela independência do país.

A nova líder do Parlamento, Carolina Cerqueira, sugeriu que a obra e o percurso de Agostinho Neto conste nos manuais escolares, para que a juventude consiga perceber a dimensão política e cultural do poeta.

Para a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, o Fundador da Nação Angolana foi uma “figura incontornável”, da história angolana, por ter, sobretudo, proclamado a 11 de Novembro de 1975, a Independência nacional, perante África e o mundo.

“Homenagear o Fundador da Nação deve ser um sentimento que deve nortear cada angolano”, afirmou.

Figura maior do século XX

O bispo da Igreja Metodista Unida, Gaspar João Domingos, considerou Agostinho Neto como a “figura maior e mais importante”, da história angolana da segunda metade do século XX.

Na sua homilia, o prelado também destacou os feitos do Herói Nacional, lembrando que o Dr. Agostinho Neto tinha uma educação religiosa cristã humanista, tendo feito a sua primeira oração pública aos 14 anos, na Liga Nacional Africana

“Neto era um homem estudioso, aplicado, introvertido, delgado e elegante”, caracterizou, acrescentando que desde muito cedo Agostinho Neto já havia desenhado o papel que a história lhe reservava.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search

Translate »