Angola e Estados Unidos da América assinalam 29 anos de relações diplomáticas

 In Diplomacia

Foi num dia como hoje, há vinte e nove anos, que os Estados Unidos da América anunciaram formalmente a normalização das relações diplomáticas com Angola, depois de quase duas décadas de tensão política e de um ambiente de confrontação, embora indirecta e por actores interpostos, que tinham caracterizado a sua vivência bilateral durante a fase derradeira da Guerra Fria.

Na manhã de 19 de Maio de 1993, o Embaixador José Patrício e o Conselheiro Francisco da Cruz, ambos fazendo parte da equipa angolana acreditada junto da Organização dos Estados Americanos (OEA), dentro de um “arranjo diplomático possível”, para permitir a presença de Angola em Washington, foram convocados pelo novo Secretário de Estado Assistente para os Assuntos Africanos, George Moose, para mais um encontro com as autoridades americanas.

Ao chegar ao Departamento de Estado, os diplomatas angolanos sentiram que algo importante estava prestes a acontecer que iria marcar uma nova era nas relações entre os dois países. Dias antes, na audiência realizada no Congresso a 29 de Março de 1993 para a sua confirmação, George Moose afirmara que o reconhecimento do Governo angolano por parte de Washington estava a ser cuidadosamente considerado.

Com base nos contactos diplomáticos na capital americana, os diplomatas angolanos sabiam que o Departamento de Estado tinha elaborado um documento sobre a nova política americana para Angola que apresentava cinco opções à Casa Branca, entre as quais a da normalização de relações entre Washington e Luanda e já nessa altura parecia merecer a anuência do Presidente Bill Clinton.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search

Translate »